Abrafarma 30 anos Logo
Área
Restrita
Abrafarma 30 anos Logo

Vacinação faz cair taxa de transmissão

07 de julho de 2021
Fonte: Jornal Correio Brasiliense – DF

Ainda com um patamar alto de notificações diárias do novo coronavírus, o Brasil começa a enxergar uma luz no fim do túnel no controle da pandemia da covid-19, ao ver alguns indicadores demonstrarem uma melhora. Um deles é a taxa de transmissão que, ontem, segundo levantamento do Imperial College, de Londres, atingiu o menor índice em sete semanas. O avanço na contenção do vírus é acompanhado da queda da média móvel de casos e óbitos. Para os especialistas e autoridades, essas diminuições de índices são um primeiro sinal dos efeitos da vacinação, que acelerou no país no último mês.

Segundo dados do Imperial College, os níveis de transmissão do novo coronavírus caíram para 0,91 no país nesta primeira semana de julho, o que significa que cada 100 pessoas infectadas transmitem o vírus para outras 91. Na semana passada, esse índice era de 0,98. Dentro da margem de erro calculada, o Rt brasileiro atual pode variar de 0,88 a 0,95. O número atual é o menor em sete semanas (veja quadro ao lado).

A taxa de 0,91 aponta, ainda, para uma situação considerada controlada, já que está abaixo de 1, índice considerado de descontrole. No entanto, para se manter baixo e indicar um avanço contra a pandemia da covid-19, precisa estar alinhado com outros elementos, como números de novos casos e óbitos, taxa de ocupação de leitos, e dados de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag).

O cenário de queda das taxas também é visto quando se observa a média móvel de mortes e casos da covid-19 no país. Com os números diários dos últimos dias, a média dos últimos sete dias tem diminuído. Segundo a análise do Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass), essa variação está em 48.816 infecções e 1.558 mortes. Desde 23 de fevereiro, o país não registrava uma média móvel de casos menor do que 49 mil. Ao se observar a de óbitos, desde 9 de março o Brasil não via algo abaixo de 1600 mortes.

Cenário positivo
Os números demonstram uma melhora do cenário pandêmico brasileiro e, segundo especialistas, esse progresso pode ser observado como um primeiro sinal dos efeitos positivos da vacinação. O ponto foi ressaltado, ontem, pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

No último mês, o país conseguiu ganhar ritmo e avançar na imunização. Apesar disso, até o momento, segundo dados do Ministério da Saúde, somente 28,1 milhões de pessoas estão totalmente vacinadas com as duas doses ou com a vacina da Janssen de dose única. Representa cerca de 17,7% dos brasileiros com mais de 18 anos, a população considerada vacinável.

Apesar de ainda estar longe da meta, a epidemiologista Ethel Maciel, pós-doutora pela Universidade Johns Hopkins e professora da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), também acredita que são as vacinas que estão fazendo efeito e demonstrando os benefícios para a sociedade. A especialista, entretanto, afirma que o país não pode se descuidar das demais medidas de prevenção. * Estagiária sob a supervisão de Fabio Grecchi.

Você é jornalista? Participe da nossa Sala de Imprensa.

Cadastre-se e receba em primeira mão: informações e conteúdos exclusivos, pesquisas sobre a saúde no Brasil, a atuação das farmácias e as principais novidades do setor, além de dados e imagens para auxiliar na produção de notícias.

Vamos manter os seus dados só enquanto assim o pretender. Ficarão sempre em segurança e a qualquer momento, pode deixar de receber as nossas mensagens ou editar os seus dados.